segunda-feira, 26 de junho de 2017

Via da Estrela (Caminho de Santiago Cáceres-Viseu)

"Via da Estrela" : Foi só recentemente (de há dois anos para cá) que tomei conhecimento desta via de peregrinação antiga que ligava a Via de la Plata (em Cáceres) ao Caminho do Interior Português (em Viseu). A via era usada pelos peregrinos medievais que seguiam a estrada romana que ligava Emerita Augusta (Mérida) a Bracara Augusta (Braga) e tinha como marco principal a passagem pela imponente ponte romana de Alcântara.
A primeira fonte de informação foi através da página de facebook: "Vía da Estrela. Camino de Santiago por el Puente de Alcántara"
Depois seguiram-se outras fontes como a página da Aldeia da Bemposta, onde fiquei a conhecer que o troço entre Bemposta e Mata da Rainha se encontra sinalizado.
A página da wikipedia Camino de Santiago de la Vía de la Estrella e o site Vias Romanas em Portugal mostraram-me o itinerário da calçada romana Iter ab Emerita Bracaram com indicação dos principais locais de passagem.
Usando o Google Maps criei um percurso unindo todos estes pontos que depois exportei para poder usar no GPS.


Por fim devo referir este post do blog "Passado de Pedra" e este artigo do site celtiberia.net que me ajudaram com a descrição do itinerário e principais pontos de interesse.

A lista de equipamento e acessórios usados foi a seguinte:

Bicicleta: CUBE LTD Pro 2014 29er
Porta-bagagens: Topeak Explorer 29er tubular rack with disc mount
Bolsas porta-objetos: Roswheel top tube bag e Roswheel triangular frame bag
Campismo: tenda Berg Outdoor, saco-cama, almofada, colchão de espuma
Acessórios da bike: bomba de ar, kit reparação de furos, câmara de ar suplente, corrente anti-roubo, chaves de reparação, pastilhas de travão, lubrificante de corrente, chave e elos de corrente, alicate, parafusos suplentes do porta-bagagens, cobertura
Outros acessórios: protector solar, kit de higiene e limpeza, pomada anti picadas de insectos, 1 muda de roupa, toalha, diário, telemóvel e carregador
Máquina fotográfica: Sony DSC-HX20V e bateria de reserva
GPS: Garmin Dakota 20 e pilhas de reserva
Credencial do Peregrino


Optei por não levar alforges e usar antes uma mochila onde colocaria os objectos de mais valor quando precisasse de me separar da bicicleta. Quando em andamento, se me começasse a pesar nas costas, colocaria de lado no porta-bagagens a fazer de alforge.
Entre o selim e o porta-bagagens levava um saco destinado à comida.

A ida para Cáceres foi de bicicleta. Em Portugal segui pela N246-1 e em Espanha pela N-521. Demorei a tarde do dia 26 e o dia 27 de Junho a percorrer 202 km até chegar perto de Cáceres. Como ainda não conhecia esta parte da Extremadura espanhola não me importei de fazer um dia de cicloturismo por estrada (embora numa BTT). E era bem rolante, sem grandes dificuldades a nível de declive.

Sem comentários:

Enviar um comentário